Translate

Seguidores

Follow by Email

Visitantes recientes

Projeto - Da fralda ao vaso

Posted: 10 Jul 2013 03:10 PM PDT
Oie!

Atendendo alguns pedidos de nossas amigas vim postar este projeto para ajudar as professoras da creche e berçário nesta difícil missão. O projeto tem por objetivo favorecer um processo tranqüilo de retirada de fraldas para as crianças, respeitando ritmos e necessidades. Também auxiliar a equipe a construir competências para o bom acompanhamento do processo e promover um diálogo com as famílias, favorecendo ações em conjunto com a creche.
Tempo estimado 
O ano todo.

Desenvolvimento 
1ª etapa O trabalho deve ser iniciado com a articulação com as famílias. Em reunião com pais ou responsáveis, compartilhe informações sobre a retirada das fraldas. Ressalte três pontos importantes: o primeiro é que a iniciativa deve partir das crianças e é uma importante conquista na vida delas. O segundo é que os adultos devem ficar atentos aos sinais de que ela já está pronta. E o terceiro é que as ações em casa e na creche devem ser coordenadas. Quanto mais a instituição se colocar como parceira, aberta para esclarecer dúvidas e disponível para ajudar na resolução de problemas, mais tranqüilo e bem sucedido será o processo. 

2ª etapa Um ou dois meses depois da primeira reunião, chame os pais para conversar individualmente ou em pequenos grupos. Estabeleça decisões para dar início à retirada de fraldas de cada criança: para algumas, será o caso de manter só à noite; para outras, será preciso esperar mais. 

3ª etapa Com os professores e a equipe de funcionários, realize encontros de formação para que eles compreendam como se dá o processo de abandono das fraldas. Estabeleça os principais procedimentos - o mais importante é a criação de uma rotina específica para que todos possam ir ao banheiro. 

4ª etapa Na sala, o processo precisa ser flexível para respeitar as fases de cada um. A professora pode convidar a turma para ir ao banheiro, em média, a cada 30 minutos. É importante combinar essa atividade com outras para os que já utilizam o vaso normalmente. Para incentivar a troca de informações sobre essa fase, promova conversas com as crianças e escute seus comentários. 

Avaliação 
Observe junto com os colegas e os pais a evolução de cada criança. Acolha as que demonstram mais dificuldade, ouça suas angústias e evite que se sintam repreendidas ao deixar "escapar" um xixi ou cocô.

Daqui.

DICA DE LEITURA da nossa amiga Luciene para trabalhar o tema.

Cocô no trono é um livro divertidíssimo para qualquer um, mas muito útil para quem se vê às voltas com tantas mudas de roupa suja por dia. Estampado em formato grande, em páginas reforçadas e bem coloridas, um pintinho tira sarro de vários bichos que já aprenderam a sentar no trono – e que fazem cada um sua “espécie” de cocô. Mas, ao final, ele também apresenta sua performance (aprende a usar a privada sozinho), e para completar ainda toca a descarga, tarefa que cabe ao leitor desempenhar, apertando um botão sonoro.


O que tem dentro da sua fralda?
Ratinho é muito curioso. Ele gosta de descobrir como tudo é por dentro. Nada escapa de Ratinho, nem mesmo as fraldas de seus amigos. Coelho, Cabrita, Cachorrinho, Bezerro, Potrinho e Porquinho, todos mostram suas fraldas. Então, claro, eles também querem ver a fralda de Ratinho. Uma grande surpresa os espera. Um divertido livro com abas sobre a grande curiosidade de um pequeno rato e sobre a passagem para o penico. Diversão garantida para crianças e adultos.

Biscoitos de letrinhas para alfabetizar


Oi gente!!!
A dica que vou postar agora é para ajudar na alfabetização da turminha de forma muito gostosa e divertida. Você sabia que aprender a ler e escrever vai muito além do lápis e papel? Esta atividade é para ajuda a desenvolver a alfabetização e o letramento de maneira lúdica e prazerosa. 
As crianças não esquecem o sabor das 'letrinhas' e ainda desenvolvem a coordenação motora, lateralidade e sentidos. Sem falar que é uma atividade muito divertida! Vamos aprender a fazer biscoito de letrinhas?

Ingredientes
700 gramas de amido de milho
01 lata de leite condensado
200 gramas de margarina
02 ovos
Essência de baunilha a gosto
02 colheres de açúcar

Como que faz?
Misture todos os ingredientes numa vasilha até a massa ficar homogênea. Agora é só recortar as letrinhas com formas de biscoitos em formas de letras ou modelar com as próprias mãos, é ainda mais gostoso! Coloque em uma forma untada e esfarinhada. Leve ao forno médio para assar até dourar.

A dica também pode ser usada para trabalhar números...

espetinhos de frutas


Espetinhos de frutas para festinhas de aniversário infantil. Espetinho de fruta com melancia, melão e abacaxi.

Aproveitando que postei  sobre ideias para festinhas com frutas, vim trazer mais uma divertida, linda e gostosa opção. Espetinho de coração de frutas... você pode usar melancia, melão e abacaxi. Use um cortador em formato de coração e encante!



COMO FAZER PIPOCA DOCE OU SALGADA SEM ÓLEO



COMO FAZER PIPOCA DOCE OU SALGADA SEM ÓLEO

ingredientes

Salgada

  • ½ xícara (chá) de milho para pipoca
  • ¼ xícara (chá) de água
  • sal a gosto

Doce

  • ½ xícara (chá) de milho para pipoca
  • ¼ xícara (chá) de água
  • 60 gramas (ou 4 colheres de sopa rasa) de açúcar
  • 5 gramas (ou colher 1 sopa) de achocolatado

modo de preparo

Salgada

1 - Num refratário próprio para micro-ondas coloque ½ xícara (chá) de milho para pipoca, ¼ xícara (chá) de água, sal a gosto e mexa com uma colher. Cubra o refratário com papel filme e coloque no microondas. Ligue o micro-ondas na potência alta por 10 minutos.
Retire o refratário do micro-ondas, descarte o papel filme e sirva a pipoca salgada imediatamente.

Doce

1 - Num refratário próprio para micro-ondas coloque ½ xícara (chá) de milho para pipoca, ¼ xícara (chá) de água, 5 colheres (sopa) de açúcar e 1 colher (sopa) de achocolatado. Mexa com uma colher, cubra o refratário com papel filme e coloque no microondas. Ligue o micro-ondas na potência alta por 10 minutos.
Retire o refratário do microondas, descarte o papel filme e sirva a pipoca doce imediatamente.

IMPORTANTE: Siga a quantidade exata dos ingredientes! Assim que começar a estourar o milho, fique de olho, pois pode haver alteração de tempo de acordo com o modelo, marca e ano do seu micro-ondas!

O que é Certo e Errado na Alimentação da Criança



O que é Certo e Errado na Alimentação da Criança

Nascemos com instintos, entre eles a fome, que servirá como base para a elaboração do apetite. O acúmulo de experiências, gratificantes ou não, ao longo do desenvolvimento da criança, modulará sua conduta alimentar na dupla vertente nutrição/prazer. 

Como em outros campos da aprendizagem a criança construirá sua conduta alimentar através de condicionamentos clássicos, condicionamentos operantes ou de gratificação e hábitos. Nesse processo, é fundamental a compreensão dos responsáveis pela criança (pais, avós, tios, babás, professores), de que o alimento, além da função primordial de nutrir, deverá cumprir outra não menos importante, a de proporcionar prazer. 

A escolha inicial pelo aleitamento materno tem mostrado ser esse o melhor caminho, por uma série de fatores: melhor crescimento e desenvolvimento da criança; sensação de saciedade frente a novos sabores que podem se modificar a cada mamada; prevenção da obesidade; a sucção da aréola e mamilo facilita o desenvolvimento oral levando a melhor oclusão dentária futura, assim como contribui para o desenvolvimento correto da fala; supre adequadamente às necessidades de ácidos graxos essenciais que desempenham papel relevante no desenvolvimento visual e cognitivo. Na introdução dos alimentos complementares é importante o consumo de frutas, legumes, verduras, carnes e derivados do leite para garantir um adequado crescimento e desenvolvimento. 

Alguns erros dependem de falsos conceitos alimentares, como os alimentos considerados "porcarias", que na verdade não o são, desde que adequadamente preparados. Como exemplo teríamos a pizza, pastel, coxinha de galinha, risoles, pastel de banana , cachorro quente, entre outros. Esses alimentos fazem parte da realidade do dia a dia e muitas vezes constituem parte do cardápio do adulto. Erro muito comum é considerar o alimento como um prêmio ou punição.


A sobremesa é um exemplo clássico, com o doce sendo usado como chantagem para obrigar a criança a comer o quanto e o que determinamos como necessário para sua nutrição. Também erramos quando consideramos somente os aspectos nutricionais em detrimento dos prazerosos. Muitas vezes, esquecemos de avaliar outros aspectos nutricionais, dando importância somente ao ganho de peso. Vale a pena ressaltar os erros dependentes de condutas médicas e sociais, muitas vezes mais influenciadas pela moda ou publicidade do que por argumentos científicos (rigidez no horário, na quantidade, na introdução precoce de alimentos sólidos, na permanência prolongada de alimentos líquidos ou pastosos, escassa variação, concentração ou temperatura inadequada , etc). Quando esquecemos a importante relação da alimentação com o prazer, a apresentação do alimento à criança é relegada a segundo plano, ocorrendo a persistência das famosas sopas por longos anos, onde se pode esconder todo tipo de vegetais. Sabe-se que a estética, o marketing do alimento é fundamental. Quem não se rende a uma bela torta, um prato bem montado ou salada colorida? Assim como o aroma e o paladar, a apresentação do alimento produz efeitos organolépticos, despertando todo o cortejo de estímulos sensoriais e afetivos, importantes para o correto desenvolvimento da criança. 

A preocupação exagerada com a limpeza na mesa, também pode ser prejudicial. Quando não deixamos a criança manipular os alimentos, impedimos que adquira novas experiências. A criança só aprende a se alimentar se utilizar todos os estímulos sensoriais possíveis, incluindo o tato e é um grave erro limitar sua atividade nesse sentido.

Deve-se lembrar também, que a criança tem o direito de possuir preferências alimentares, não gostando do sabor de alguns alimentos. Muitas vezes, na expectativa de que a alimentação de nossos filhos seja extremamente saudável, esquecemos do seu direito a livre escolha, que deveria ser exercido sob o controle discreto dos responsáveis. Outro comportamento comum é o de forçar hábitos alimentares saudáveis, que os próprios pais ou responsáveis não possuem. Muitos adultos não gostam de verduras, legumes, saladas e frutas, porém querem que suas crianças os apreciem. Sem o exemplo dos responsáveis, é muito difícil a criança aceitar a imposição de condutas saudáveis com relação à alimentação.




PASSOS ADEQUADOS PARA BOA ALIMENTAÇÃO INFANTIL




Alimentação de crianças
A alimentação e a nutrição adequadas são requisitos essenciais para o crescimento e desenvolvimento das crianças. Mais do que isso: são direitos humanos fundamentais, pois representam a base da própria vida. Conheça os dez passos da alimentação saudável para crianças brasileiras menores de dois anos:

-Passo 1:
dar somente leite materno até os seis meses, sem oferecer água, chás ou quaisquer outros alimentos;

-Passo 2:
a partir dos seis meses, oferecer de forma lenta e gradual, outros alimentos, mantendo o leite materno até os dois anos de idade ou mais;

-Passo 3:
a partir dos seis meses, dar alimentos complementares (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas e legumes) três vezes ao dia se a criança receber leite materno e cinco vezes ao dia, se já tiver desmamado;

-Passo 4:
a alimentação complementar deve ser oferecida sem rigidez de horários, respeitando-se sempre a vontade da criança;

- Passo 5:
a alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida de colher; deve começar com consistência pastosa (papas, purês) e, gradativamente, deve ter sua consistência aumentada, até chegar à alimentação da família;

-Passo 6:
oferecer à criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada é uma alimentação colorida;

-Passo 7:
estimular o consumo diário de frutas, verduras e legumes nas refeições;

-Passo 8:
evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação;

-Passo 9:
cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos; garantir o seu armazenamento e conservação adequados;

-Passo 10:
estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, oferecendo sua alimentação habitual e seus alimentos preferidos, respeitando a sua aceitação
.

IMPORTANTE 
Somente um médico pode diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.
 As informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter
educativo.


Fonte:
- Ministério da Saúde. Guia alimentar para crianças menores de 2 anos, 2002.
- Ministério da Saúde. Os dez passos da alimentação saudável para crianças brasileiras menores de 2 anos, 2005. (Folder).



ALERTAS >>>CUIDADOS>>> Bolacha recheada: cuidado com o exagero







Sabia que a bolacha recheada é um dos alimentos destacados como menos saudáveis? Depois do lanche, adorado pela crianças e figurinha carimbada nas lancheiras, aparecem os refrigerantes, doces, pizza e salgadinhos.

Quem come muita bolacha leva ‘de brinde’ um alto consumo de sódio e muitas, muitas calorias mesmo.

Publicidade
Um pacote tem o equivalente a cerca de mil calorias, então é bom comer com moderação.

No caso das crianças, a indicação é oferecer aos poucos. Não é necessário privar os pequenos de coisas gostosas, mas é bom maneirar para evitar quilinhos extras e, principalmente, cuidar da saúde.

A nutricionista e nossa colunista Roberta Silva explica que, se for mandar os biscoitos na lancheira das crianças, o ideal é enviar somente dois ou três. "Isso equivale a uma porção de doce moderada" - cerca de 150 calorias. Além disso, a dica é escolher marcas que já eliminaram a gordura trans da fabricação, tornando o alimento mais saudável



RECADINHO DA MENINA




ESTA MENINA DA UM RECADINHO MUITO LEGAL SOBRE FRUTAS

NOVA RECEITA DE DANONINHO





Ingredientes:
1 lata de leite condensado,
2 latas de creme de leite,
1 pote de iogurte natural e
1 xícara de chá de suco de fruta (sua preferencia)

Preparação:
No liquidificador, bata o leite condensado, o creme de leite, o iogurte e o suco.
Distribua em potes individuas e leve à geladeira até firmar.
Sirva bem gelado.

Dica: Varie o sabor do danoninho, prepare com o suco de sua preferencia e pedaços da fruta.

culinarista Dora Saunier

Danoninho fácil de fazer


Danoninho fácil de fazer.......
(•.•) ROSA
DANONINHO,QUER APRENDER A FAZER FICA IGUAL!
:◦¤◦: OLHE A RECEITA EU FIZ E FICOU IDÊNTICO :◦¤◦:


RECEITA:
1 LATA DE LEITE CONDENSADO
2 CX DE CREME DE LAITE
1 COPO DE IOGURTE NATURAL
1 SUCO DE MORANGO CLIGHT


MISTURAR BEM,FICA DURINHO É SÓ GELAR E COMER,CRIANÇA VAI ADORAR

Obs.:ESTA RECEITA FOI ENVIADA PELA MINHA AMIGA ROSA